O que dizem sobre Portugal em outros países?

De acordo com o canal de televisão belga “RTBF”, Portugal registra 13 vezes menos mortes em comparação à sua população do que Espanha.


Em primeiro lugar, isso pode dever-se à localização geográfica do país, uma vez que temos apenas uma fronteira terrestre com outro país, Espanha. Ou seja, o controlo das entradas e saídas de Portugal é mais facilitado.



Por outro lado, os especialistas ouvidos pela estação destacam a «autodisciplina dos portugueses» e as medidas restritivas tomadas pelo Governo desde o início do surto em Portugal. «Fecharam-se nas suas casas de campo, pararam de ir a cafés, bares e restaurantes e tiraram as crianças das escolas. Muitas foram fechadas devido à falta de alunos mesmo antes da proibição, o mesmo aconteceu com as lojas devido à falta de clientes», relatam, acrescentando que «o primeiro-ministro socialista António Costa entendeu logo que quanto mais durasse a crise da saúde, mais dramático seria o impacto no turismo, um sector essencial para a economia portuguesa. Portanto, optou por tomar medidas radicais, numa fase inicial, para sair da situação de contenção o mais rápido possível e reiniciar o turismo o mais rápido possível.



Também a estabilidade política pode estar a ser um factor benéfico para os portugueses. «Há um aspecto político, uma permanência. A esquerda está no poder desde 2015, já em Espanha, nos últimos cinco anos, ocorreram quatro eleições gerais.»

Mais: «O Governo [português] tomou a decisão de estender os direitos na saúde aos imigrantes. Enquanto que em Espanha, o partido populista de direita Vox exigiu que os imigrantes sem documentos pagassem do próprio bolso os serviços de saúde». «Portugal aceitou em quase consenso a concessão de direitos a todos os seus imigrantes no processo de regularização. Os imigrantes podem beneficiar do sistema de saúde gratuito. Também podem solicitar o subsídio especial para os trabalhadores que precisam ficar em casa para cuidar de seus filhos ou pais. Em suma, isso confere os mesmos direitos que os portugueses e assim todos se protegerão do Covid-19».



As medidas restritivas na Páscoa são igualmente elogiadas. O Governo aprovou, na última semana, uma medida que determina que, durante cinco dias, entre a meia-noite de 9 de Abril e a meia-noite de 13 de Abril, as pessoas não possam fazer deslocações para fora do concelho da sua residência. Há, no entanto, algumas excepções, nomeadamente para ir trabalhar, sempre que o teletrabalho não for possível.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infectou cerca de 1,4 milhões de pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 80 mil. Dos casos de infecção, cerca de 260 mil são considerados curados.


Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, segundo o balanço feito ontem pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 345 mortes e 12.442 casos de infecções confirmadas. Dos infectados, 1.180 estão internados, 271 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 184 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 2 de Março, encontra-se em estado de emergência desde a meia-noite de 19 de Março e até ao final do dia 17 de Abril, depois do prolongamento aprovado na passada quinta-feira na Assembleia da República.


Fonte: SAPO

3 visualizações

© 2018 NB Intercâmbio Portugal

geral@nbintercambio.pt       Av. Fontes Pereira de Melo, 35      1050-118 Lisboa

  • Facebook ícone social
  • YouTube
  • LinkedIn ícone social
  • Instagram